4 de abril de 2009

1 - "Destinos ao Vento"

Hannah Howell






Escócia, 1430

Enquanto Maldie trata os ferimentos do rapaz que encontrou na estrada, ela tenta desesperadamente negar a atração que o irmão dele lhe despertou desde o primeiro instante. Embora Maldie e Balfour Murray logo se descubram partilhando a mesma missão de vingança, ela precisa a todo custo manter sua verdadeira identidade em segredo, pois, do contrário, será apontada como espiã.



Em nome da honra de sua família, Balfour jurou destruir seu maior inimigo, o nefasto Beaton de Dubhlinn. O apoio de Maldie seria um trunfo poderoso, mas Balfour sabe que não pode confiar nela, assim como não pode ignorar o desejo por aquela mulher de rara beleza e sensualidade. Agora Balfour está determinado a desvendar os segredos de Maldie, e também a viver a paixão que o consome, sem permitir que nada se interponha em seu caminho... nem mesmo a ameaça de ver seu clã dividido!






Capítulo I


Escócia, Primavera de 1430.



O jovem Eric se foi. Balfour Murray, lorde de Donncoill, empurrou o prato de ensopado que estivera degustando e fitou o mestre de armas, cujo rosto pálido e cansado revelava enorme preocupação. Poucas coisas costumavam abalar o sempre calmo e controlado James. Antevendo graves problemas, Balfour, já completamente sem apetite, levou o cálice de vinho à boca.
— Como assim, se foi?
— Seqüestraram o rapaz — James esclareceu cada nervo do corpo musculoso retesado. — Estávamos caçando quando doze cavaleiros nos cercaram. Colin e Thomas, apesar de lutarem com bravura, morreram no local. Gritei para Eric fugir, enquanto eu me ocupava dos inimigos restantes. Porém o cavalo do menino refugou. Antes que me fosse possível ajudá-lo, os malditos o capturaram e partiram em disparada.
— Quem o levou? — indagou Balfour, depois de mandar um servo chamar seu irmão, Nigel.
— Homens de Beaton.
O fato de sir William Beaton, lorde de Dubhlinn, causar-lhe transtornos não o surpreendia, considerando o passado de discórdias entre os clãs. Entretanto, o rapto do garoto chocava-o. Eric resultara de um breve caso amoroso entre seu pai e a última esposa de Beaton. O infame, num ato de suprema crueldade, abandonara o recém-nascido num lugar ermo.
O destino fizera com que James, regressando de uma caçada, passasse pelo local e recolhesse o pequenino. Vendo-o embrulhado numa manta com as cores do clã rival, não fora difícil seu pai chegar à conclusão óbvia. Que William Beaton condenasse um bebê indefeso à morte, os estarrecera. E que tentasse assassinar um Murray, os enfurecera. A partir daquele momento, tornaram-se inimigos declarados. Balfour conhecia a extensão do ódio do pai por William, sentimento acentuado com a morte súbita e suspeita da mulher que o líder dos Murray amara. A antiga rixa entre as famílias, transformada num conflito feroz e sangrento, arrastara-se durante anos. Após o falecimento de seu pai, Balfour esperava um pouco de paz. Pois agora ficara dolorosamente claro que o senhor de Dubhlinn não dava a mínima para a paz.
Hannah Howell 2 Destinos ao Vento
— Por que Beaton iria querer Eric? — Tenso, Balfour apertou o cálice de prata com tal força, que os relevos da peça lhe cortaram a palma da mão.
— Você acha que o canalha pretende assassiná-lo? Terminar o que começou anos atrás?
— Não — James retrucou firme. — Se Beaton quisesse o garoto morto, seus capangas o teriam trucidado. O que houve na floresta foi uma emboscada planejada, não um encontro ao acaso. Aquele bando estava nos esperando, esperando por Eric.
— O que mostra o quanto nos descuidamos de nossa defesa. Ah, Nigel — Balfour murmurou, notando o irmão mais novo entrar no salão —, ainda bem que não demoraram a localizá-lo.
— O servo que você enviou à minha procura mencionou Eric. Algo sobre um seqüestro? — Nigel sentou-se à mesa e serviu-se de vinho.
A princípio, Balfour perguntou-se como o outro podia parecer tão tranqüilo. Então, percebeu que os dedos ao redor do cálice haviam perdido toda a cor e os olhos cor de âmbar estavam quase negros por causa da fúria crescente. Em poucas palavras, relatou o que sabia e aguardou impaciente, a opinião do irmão.
— Beaton precisa de um filho — disse Nigel, a voz fria como aço.
— O maldito abandonou Eric anos atrás — Balfour argumentou, fazendo sinal para que James se sentasse à mesa também. — Sim, porque ainda tinha muito tempo pela frente para gerar um varão. E falhou. A Escócia está inundada de filhas legítimas e bastardas de Beaton. Filhas nascidas de esposas, amantes, prostitutas.



Série Família Murray
1- Destinos ao Vento
2- Em Defesa da Honra
3- Laços de Amor
4- Juramento de Amor
5- Vingança de Amor
6- Noiva das Terras Altas
7- Anjo das Terrs Altas
8- Um Toque Mágico
9- Senhor das terras Altas
10. Guerreiro das terras altas
11. Campeão das terras altas
12. O Amante das terras altas
13. O Bárbaro das terras altas
14. No Auge da Paixão
15. O Lobo das terras altas
16. O Pecador das Terras Altas
17. Highland Protecter
18. Highland Avenger Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 comentários:

  1. oi jenna td bem , vc poderia verificar esse livro e o guerreiro das terras altas porque eles estão iguais
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá Greice, eu testei os links eles estão funcionando bem, e cada um refere-se ao seu próprio livro. Por favor verifique e tente novamente. Se tiver alguma dificuldade nos informe novamente. Beijo. Seriam

    ResponderExcluir
  3. oi Seriam boa noite,o que eu quis dizer é sobre a resenha dos livros os dois são iguais
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde!

    Como posso baixar os livros para ler no meu celular? Amo Hannah Howell.

    ResponderExcluir
  5. DESTINO AO VENTO – Nossa!!! Balfour Murray é praticamente o patriarca dos Murray e eu devorei o livro.

    Balfour Murray – é um homem que pesa muitas responsabilidade sobre seus ombros. Um clã que sofreu muitas baixas numa guerra de clãs que já vem se arrastando há anos. Se há algo nos Murray é o aconchego de família...a união. Ao ter o irmão mais novo Eric sequestrado ele vai enfrentar o sequestrador e acaba sofrendo uma derrota. Encontra nossa mocinha e começa o rani, rani velho da gota. Se apaixona mas seu coração está cheio de conflitos: ela é espiã? Traidora? Ou uma mulher pelas estradas da vida? Achei o Balfour fazendo tempestades em copo de água...muitas vezes indeciso e fraco. Odiava as opiniões de Jamie a respeito de Maldie e que Balfour concordava. Me recordava os nosso lairdes de outros livros: mais arrogantes e decisivos!! Senti saudades deles!!
    As duvidas de que Maldie poderia ser uma prostituta mesmo sendo virgem... é o ô do borogodó. E quando ele prende ela quase dei uma bofetada no laird. Afff... muito bem Maldie FUJA!!!
    Parabéns ao mocinho quando afasta o irmão de Maldie sem fazer briga. Apenas toma posse e mostra que ela é dele sutilmente e o irmão entende perfeitamente o recado.

    Maldie Kirkcaldy – eita moça corajosa! Ela ficou mais de 3 meses pela estrada pra chegar ao destino: acertar contas com sir William Beaton, lorde de Dubhlinn. E olhem...aquela época um mulher sozinha por floresta e estradas era prato cheio a bandidos, assassinos e estupradores. Escapou feio!!
    Portadora do dom da cura nossa heroína sobreviveu a mãe prostituta e nunca se rendeu ao oficio. Preferia ganhar a vida com o dom da cura quando lhe davam umas poucas moedas.
    Se apaixona por Balfour e decide viver o primeiro ato de amor com um homem que ela ama e não como a mãe por futilidade e dinheiro. Tem receios constantes que Balfour descubra seu segredo e com isso a despreze. Quando Balfour a prende por suspeita de ser traidora ela acha que o único meio de provar sua inocência é fugir e libertar o meio-irmão Eric de nosso mocinho preso pelo inimigo do clã dos Murray e que por ironia do destino Eric é na verdade meio-irmão de Maldie.
    Finalmente sentindo a frieza de Balfour em relação a ela, após a batalha em que Eric é libertado ela resolve fugir outra vez pelas estradas da vida rumo agora a sua família real os Kirkcaldy. E lá se vai ela de novo sozinha!!
    Balfour a quer pois que vã atrás dela. Ponto negativo: ela perdoou assim que ele chegou... eu teria pisado um pouco antes.

    ResponderExcluir
  6. Exaustos, roubados de toda a energia, deixaram-se ficar abraçados, saboreando a paz do silêncio. Quando, enfim, Balfour conseguiu raciocinar com clareza, seus primeiros pensamentos não giraram em tomo de Grizel, Beaton ou traições. Maldie acabara de amá-lo de uma maneira que poucas mulheres conheciam, de uma forma que nunca lhe sugerira antes. Lembrar-se de que ela era virgem quando haviam se deitado juntos pela primeira vez de pouco servia para sufocar a crescente inquietude. Afinal, aquele tipo de carícia não tirava a virgindade de uma mulher.
    — Como você sabia o que fazer? — indagou, detestando-se por se sentir impelido a fazer tal pergunta.
    Imperturbável, Maldie suspirou fundo, percebendo a culpa estampada no rosto viril. Talvez devesse se sentir insultada pelos pensamentos pouco cavalheirescos que, certamente, passavam agora pela cabeça de lorde Murray. Mas não se sentia ofendida. Acabara de amá-lo de um modo ousado, praticado apenas por mulheres experientes. Claro que Balfour ficara intrigado, porque a considerava inocente. Só se sentiria afrontada se ele não acreditasse em suas explicações, porque lhe diria a mais pura verdade.
    — Não consegui desanuviar sua mente, como você desejava? — questionou-o,Suavemente.
    — Bem, sim... mas... — Confuso, ele a viu sorrir ante seu embaraço.
    — Minha mãe me contou que os homens gostam de carícias. Ela estava errada?
    Por um instante Balfour nada retrucou, chocado, irritado com a mãe de Maldie. E amargurado por vislumbrar detalhes de um capítulo trágico da vida da mulher que agora apertava entre os braços.
    — Não, sua mãe não estava errada, mas cometeu um erro ao lhe falar dessas coisas. Por acaso ela estava tentando... — Lorde Murray calou-se, inseguro sobre como elaborar a pergunta sem dar a impressão de estar insultando a mãe de Maldie.
    — Tentando me transformar numa prostituta? — ela completou, sorrindo tristemente. — Às vezes penso que sim. Eu poderia ter ganho muito dinheiro durante alguns anos, até que minha beleza e juventude se dissipassem. Às vezes acho que minha mãe não conhecia outros assuntos sobre os quais conversar, exceto homens e como satisfazê-los para ganhar bastante dinheiro. — Maldie aconchegou-se ao peito forte. — Mas falemos sobre o que o deixou tão furioso.

    ResponderExcluir

Oiiiiii...Não vai sair sem deixar um comentário vai?

Aqui é seu canal compartilhando a leitura...Conte para nós o que achou do último livro que leu ou lendo, livros que está afins de ler, comente o que desejar sobre o blog, os livros, só não vale detonar revisões e sim agradeçam as revisoras.
AVISO IMPORTANTE: Nunca sabemos qdo um ebook vai ser lançado, somente no dia do lançamento no grupo, então nunca temos previsão! bjs
Jenna

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...