Mostrando postagens com marcador Ann Hulme. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ann Hulme. Mostrar todas as postagens

31 de janeiro de 2017

Coleção Sissi

Uma Esposa Comprada 
O vento murmurava lá fora, derrubando as primeiras folhas secas do outono, e a lua apareceu entre as nuvens pondo reflexos de prata nas vidraças.
Emily Weston teve a perturbadora impressão de que naquela casa não existia mais ninguém a não ser ela e o capitão Adam Harcourt. O homem que a comprara por uma dívida de jogo! Um estranho que lhe despertava as mais contraditórias emoções. Será que um dia conseguiria amá-lo?


Entre o Amor e a Mentira
A bela Helena acordou assustada, com a sensação de que alguém a olhava intensamente.
Viu, então, lorde Peter Cliveden, seu marido, ao lado da enorme cama de casal que jamais haviam partilhado, pois o deles era um casamento apenas de aparência! Dominou a estranha atração que sentiu, lembrando a si mesma que jamais poderia pertencer a esse homem que a enganara, de modo desprezível...

O Cavaleiro Misterioso
Valentina Ashford não podia acreditar! 
Amava aquele homem selvagem e imprevisível.
Amava loucamente Charles de Michel, não importava o que ele tivesse feito, que fosse francês e o acusassem de trair a Inglaterra. Ao fitar aqueles olhos negros, profundos, teve certeza de que ele também a amava. Com o coração sangrando ao vê-lo ferido, humilhado e preso, Valentina jurou esperar por Charles e não vacilou, mesmo quando lhe disseram que ele havia morrido!

Feira de Verão
Dançar com o jovem lorde era uma experiência mágica!
Susan e o lorde beijaram-se com indescritível ternura e quando, por fim, separaram-se, permaneceram de mãos dadas. Ela sentiu-se deliciosamente perturbada ao notar o brilho apaixonado de seus olhos. Então, uma voz ecoou no silêncio da estrebaria, trazendo-os de volta à realidade. Uma realidade dura e fria, que obrigava Susan a repelir aquele sonho maravilhoso. Era procurada pela justiça: jamais poderia aceitar o amor do barão de Harleston.










Pasta Bárbara Cartland: 
Coleção Sissi 15-16-17-18
(relançamentos)



22 de janeiro de 2017

Coleção Sissi

O Primo que veio de longe
Então, aquele homem alto, de olhos cinzentos, cabelos castanhos, era Benjamin Custis Stanton, que herdara o título de conde e a adorada propriedade da família! Harriet, a jovem lady inglesa, não tolerava o "selvagem" americano, mas aceitou casar-se com ele. Seria seu marido só no papei, voltaria para a América dentro de um ano e tudo seria dela. Mas ao terminar esse prazo, lady Harriet descobriu que só queria uma coisa na vida: o amor de Ben Stanton... porém, seria tarde demais?

Uma Incrível Senhorita
O jovem cavalheiro Edward Farrineau compreendeu que enlouqueceria se visse Susanna casada com outro homem. E os lindos olhos verde-acinzentados diziam que ela também o amava. Mas o destino irônico e cruel fizera dele o encarregado de arranjar e aprovar um marido para Susanna porque a sociedade londrina recusava-se a aceitá-la como uma lady devido a sua má reputação e por ela não ser uma verdadeira dama...”

Marcada pelo passado
Deborah Tollin viu seu sonho de amor tornar-se realidade quando o elegante e jovem lorde Robert Eversley a pediu em casamento, o amor profundo que brilhava nos olhos verdes do lorde espelhava os sentimentos que ela guardava no coração. Era a felicidade. Mas o resto da tempestade de ódio que abalara a família Tollin, vinte anos atrás, veio destruir o presente cheio de ilusões da meiga Deborah.

Uma Jovem Sedutora
O senhor de Carrisbrooke aproximou-se e viu na rede a moça que tanto o impressionara e que decidira reencontrar. Adormecida, os cabelos negros, soltos, emolduravam-lhe o rosto, o vestido de musselina branca delineava as formas do corpo bonito. Num impulso, beijou-lhe de leve os lábios e Sophia acordou, assustada. Ali estava o homem ao qual resolvera vender sua honra em troca da publicação de seu livro! Só ele poderia realizar esse sonho...









Pasta Bárbara Cartland: 
Coleção Sissi 11-12-13-14
(relançamentos)










7 de abril de 2011

O Primo Que Veio De Longe







Então, aquele homem alto, de olhos cinzentos, cabelos castanhos, era Benjamin Custis Stanton, que herdara o título de conde e a adorada propriedade da família!

Harriet, a jovem lady inglesa, não tolerava o "selvagem" americano, mas aceitou casar-se com ele.
Seria seu marido só no papei, voltaria para a América dentro de um ano e tudo seria dela.


Mas ao terminar esse prazo, lady Harriet descobriu que só queria uma coisa na vida: o amor de Ben Stanton... porém, seria tarde demais?

Capítulo Um

O homem passou a mão pela superfície do muro, avaliando-o, como se pretendesse transpô-lo.
Sua cabeça quase alcançava o alto, e não precisou de muito esforço para espiar por cima dele e ver o que havia do outro lado: um denso bosque, com árvores altas, copadas, silencioso e deserto.
Deixou-se cair no chão e esfregou as mãos empoeiradas.
O muro não apresentava problema.
Era construído por pedras sobrepostas, sem argamassa, muito sólido e oferecia vários pontos de apoio para os pés de quem quisesse saltá-lo.
Mas o sol ainda não chegara a aquecê-lo, embra já fosse meio-dia, e as pedras estavam escorregadias, levemente cobertas de geada.
O homem sabia que não poderia ficar durante muito tempo ali, sem ser visto por alguém que estivesse voltando para casa, a fim de almoçar.
Não queria que ninguém o visse, pois em lugares pequenos, no campo, uma pessoa estranha logo chama a atenção, tornando-se objeto de curiosidade e comentários.
Precisava agir sem demora, decidiu.
Pulou, agarrou-se ncvtopo do muro e com um impulso passou as pernas compridas para o outro lado, caindo num emaranhado de urtigas secas e mato enegrecido pelo frio.
Sua chegada na outra banda não provocou reações de vulto.
Um pássaro solitário levantou vôo e logo pousou num arbusto próximo, observando-o com olhos brilhantes e desconfiados.
O homem ficou imóvel, tentando discernir algum ruído que anunciasse perigo, porém tudo estava calmo.
Então, embrenhou-se no pequeno bosque, atravessando-o em pouco tempo.
No lado oposto viu uma ponte de pedra sobre um córrego e, mais além, uma extensão ampla de gramado em aclive, que ia até um casarão de pedra cinza, a certa distância.
A frente da casa tinha uma varanda e diante dela encontrava-se uma caleça puxada por uma parelha de cavalos.
Esta parecia de aluguel, daquelas usadas por pessoas que não tinham carruagem e precisavam viajar.
Isso demonstrava que havia visita e talvez se tratasse de negócios, pois a caleça esperando indicava que o visitante não iria demorar.
Viu um vulto feminino passar várias vezes diante de uma janela aberta. Franziu a testa e recuou, ocultando-se entre as árvores, para ver e esperar.
DOWNLOAD

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...