Mostrando postagens com marcador Histórias Oeste Selvagem. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Histórias Oeste Selvagem. Mostrar todas as postagens

19 de maio de 2013

Histórias Oeste Selvagem



LUTA DE MORTE 
(Sec.XX)
A luta pelo poder na Polônia, agora invadida pelos russos, matava e maltrava os defensores de Stalin, perseguidos até à morte, eram unidos na sua luta, se ajudavam como podiam. 
Alex Grotowsky, descendente de polonês e norte americano, compreendia a luta deste povo. 
No Hospital Josef, estava internado um guerrelheiro que de grande ajuda era para estes agentes do FBI, muitas informações eram obtidas atraves dele, a perseguição para com Julian tinha começado, para tras tinha deixado sua mulher Ursula e Maria Teresa sua filhinha de apenas dois anos, o facto de nunca mais as ver, estava a levar este guerrilheiro à loucura. 
A voz das suas raizes falaram mais alto que a razão no coração de Alex, ele sabia que tinha de resgatar a familia deste seu novo amigo.



O TERRÍVEL MR.
(Sec XX)
Orson Poitier, agente especial do FBI, tinha descoberto uma organização que tornaria os Estados Unidos num Caos. 
Seus superiores, não acreditavam, em suas palavras, nas suas suspeitas, apenas lhe pediam provas, apenas lhe pediam nomes. 
Quando Poitier estava em condições de confirmar os integrantes da organização é assassinado em plena avenida. 
Rocket, com o assassinato do colega, viu que as suas suspeitas estavam confirmadas e com a ajuda de clew, acaba por desmascarar todo o grupo. 




Oeste Selvagem
GOSTO DE PÓLVORA
Ben era um garoto de 16 anos que estava apaixonado por uma garota da vizinhança. 
Ao se deparar com a cena em que ela estava sendo atacada por malfeitores a salva. 
Após o ataque ela morre a caminho do médico. 
Após isso ele e a familia são atacados a noite por mais malfeitores e ele os enfrenta e mata todos.
Para não deixar os pais em perigo ele vai embora .Se veste sempre de preto e se torna o melhor pistoleiro daquelas bandas,enfrenta muitos perigos e encontra uma mulher que vai compartilhar sua vida. 

2 de maio de 2012

Histórias Oeste Selvagem



FIBRA DE HERÓI
Os pesadelos de Betty a Vibora, como era conhecida em Portland, começaram quando Donald, amigo de john, sobrinho de Ben chegou na cidade. 
Betty dominava o negocio dos cabarés, o trafico de mulheres brancas era usual por estas bandas, serviam para alegrar os madeireiros que trabalhavam dia e noite para amealhar uns miseros cents. 
Os grandes negócios da venda das madeiras eram disputados por Van Dine, marido de Betty, e Tracy. Mortes e Trapaças eram mantidas em segredo pelo proprio xerife da cidade, a mando Betty.


NÃO ATIRE MEU VELHO
Howard Burdette, o forasteiro mais procurado na pequena cidade de Fort Davis, o mistério sobre os motivos de tanta busca, era “silenciado” por todos. 
O verdadeiro motivo, eram 25 mil dolares, fruto de um assalto ao trem de valores. June sabia o que sentia por Clark desde o primeiro instante em que vira Clark Mandei, e estava disposta a ajuda-lo na sua demanda, na busca do suposto “ladrão” e o seu bando.


A MARCA DO CHICOTE
Naquela noite de muita dor, Keit leit, tinha apenas uma certeza, iria voltar a Rio Muerto para concretizar a sua vingança. 
Tinha apenas um objectivo matar: matar Dextor Clinton, um poderoso rancheiro do Novo México e cinco dos seus vaqueiros, que obedecendo às ordens do seu patrão controlavam a maioria dos ranchos vizinhos. 
Quando Keit voltou a Rio Muerto, foi-lhe atribuido o cargo de agente federal, e com todos os poderes que lhe são inerentes conseguiu, fazer cumprir a lei, não se tornando um assassino apenas um homem da lei que a respeitava e fazia respeitar: 
“A violência nunca se justifica, e nem a vingança, são dignas de um homem honrado.” sempre repetindo estas palavras de seu pai, na hora do seu ultimo suspiro.



NO PAÇO DA MORTE
Levando uma vida simples em Monterrey cuidando de sua granja, Irish não imaginava a mudança que teria em sua vida. 
Após receber uma carta de seu pai, dizendo que tinha ido atrás de ouro, a fim de ter uma vida mais confortável, a jovem decidira seguir atrás dele, depois que sua mãe falecera. 
No entanto, em seu primeiro acampamento ela já fora atacada por homens selvagens, vindo a cair no Kern River e quase morrer. 
Se não fosse por Clark Jackson, sua vida teria sido ceifada naquelas águas. Ao lado deste charmoso e misterioso cavaleiro, Irish vive as mais incríveis aventuras de sua vida, atravessando o terrível deserto para chegar ao “Vale da Morte”. 
Um faroeste onde os bandidos são implacáveis e cada dia nasce com um novo desafio para Irish e Clark. 
Será que conseguirão chegar com vida até o seu destino?




14 de abril de 2012

Histórias Oeste Selvagem

A VALISE COR DE CINZA


Quando o "King of Califórnia" atacou em São Francisco, vários olhares seguiram o homem que desembarcava, trazendo na mão uma valise cor de cinza. 
Ali estavam as joias de Ling-Tse-Chiang, que valiam mais de um milhão de dólares! Nenhum escrúpulo é capaz de deter a cobiça de Casey Bamett, que para delas se apoderar não hesita em cometer os mais hediondos crimes. 
O tenente Michael Shoat investiga, conscienciosamente, os acontecimentos do Hotel Boa Vista. 
Mas um avião, onde viajavam dois diplomatas turcos, explode no ar e o FBI é chamado a intervir. 
Sidney Eskew e Michael Shoat, dois velhos amigos, vêm-se mais uma vez unidos na luta contra o crime.



A VISITA DO DIABO

Localizada no maciço montanhoso do Grande Canyon Junction, Birlins já viveu dias de paz...
Até a chegada de Charles King e seu bando, instalando o medo no pequeno povoado. 
Eram bandidos perigosos, mas que só agiam de acordo com as ordens do líder. 
Acabavam por sustentar o comércio da cidade com o dinheiro de furtos que praticavam nos vilarejos ao redor... até que um dia, um forasteiro chega na cidade... e com senso de justiça e boa vontade, busca devolver Birlins a seus antigos moradores... 
Muitos tiros e confrontos acontecem... mas será que Alan Acey e seu fiel escudeiro Moatai conseguirão acabar com o bando de Charles King? 
Uma estória surpreendente e acelerada é o que você vai encontrar nesta leitura!



OURO SANGRENTO

Rod era um caçador e gostava da solidão da montanha.

A paz com os índios que viviam naquelas terras, apesar de tênue estava se mantendo.
Mas a estrada de ferro e a corrida do ouro estavam trazendo a civilização para as montanhas, e nem sempre as pessoas que estavam povoando as cidades eram de boa índole.
Mas Rod não queria se envolver com os problemas da cidade, vivia de vender suas peles e em total isolamento.
Quando Rod tem sua casa roubada, ele é obrigado a deixar a montanha e ir atrás dos bandi-dos, envolvendo-se assim com foras da lei e intrigas.
No caminho Rod salva Debora que estava se afogando no rio.
Juntos eles vão para a cidade que os aguarda com muitos perigos e pessoas dispostas a prejudicar o caçador e a criar uma guerra com os índios por causa das terras.

Capítulo Um

Os vales, planícies e montanhas ainda continuavam cobertos de neve, mas o degelo começara dias antes, tornando-se um perigo o reflexo do sol naquela imaculada brancura.
Era em tais condições que acontecia a "cegueira da neve", sempre catastrófica, principalmente em terrenos acidentados e quando se estava sozinho, como era o caso de Rod Werther, caçador solitário e insociável. Preparava as peles já secas, dentro de sua ampla cabana construída por alguém que não conhecera, e aumentada por ele a fim de ter, durante os meses de frio intensíssimo, com várias polegadas de neve sobre o solo, seus cavalos que juntamente com o fogo, davam uma agradável temperatura à cabana.
A edificação constava de dois corpos, comunicados por uma porta que Rod geralmente conservava aberta. Durante a época propícia, Rod armazenava provisões para os animais, quando chegasse o inverno. Algumas de suas melhores peles eram transformadas em pesados sacos de cereais, cultivados pelos colonos que haviam dominado as extensas e desesperantes planícies, provenientes de Wisconsin, Michigan e Illinois. As planícies, pouco a pouco cobriram-se de ranchos e granjas.
Apesar de muito distante, Rod observava o aumento do gado postado no cume da montanha em que vivia. Este avanço do progresso aproximava-se de seu refúgio, permitindo-lhe colher mais peles, já que os animais sentiam-se impelidos por essa invasão da civilização às paragens mais solitárias.
Os laços e armadilhas de Rod capturavam peças com rapidez.
Para um conhecedor dos hábitos dos animais como ele, a neve e o gelo facilitavam seu trabalho.
O inverno que se despedia, fora produtivo para Rod.
Tinha, empilhadas e no secadouro a maior quantidade de peles que conseguira até então e enquanto cantarolava uma canção, acondicionando-as com sua característica habilidade, ia calculando a quantidade de dólares que receberia por essa remessa que sem dúvida, era a mais importante que já fizera. 
                               

                                                         

1 de abril de 2012

Histórias Oeste Selvagem

Para quem pediu tae!!!
Vou começar a postar esse tema.

ALGUM DIA VOLTAREI






Dez anos volvidos, Mike Garland volta a Safford para vingar a morte de seu irmão, enfrenta a família Murray, a mais poderosa e violenta da pequena cidade.
Sendo porém um homem de bem e de valores, Mike partiu com sua amada, sem destino... Não interessava para onde, desde que fosse com Betsy.



RIO DO ÓDIO




Crystal Dumein, só queria salvar o barco casino que fora de seu pai, fugindo ardilosamente de um casamento por obrigação envolve-se numa historia de amor não correspondida.... ou talvez não. 
As margens do rio de Nova Orleans serão palco destas aventuras com um final feliz.



A CAMINHO DO INFERNO






Um grupo de passageiros viaja de Broadriver para Dakota, sem saber que entre eles há um assassino louco, cujo único objetivo é matar todos os passageiros. 
O pior é que ele é reincidente deste tipo de crime. 
Uma viagem que tinha tudo para ser tranquila, torna-se um pesadelo de luta pela sobrevivência num lugar deserto e hostil, com a morte a espreita.




SOB O DOMÌNIO DO MEDO




Num dia do mês de abril de 1896, chegaram ao povoado texano de Amarillo uma mulher e três homens. 
Nessa época, Amarillo era bem importante como centro de criação de gado e comercial. 
Era um desvio da estrada de ferro, com recepção de gado para os Estados do Meio-Oeste, inclusive o Leste da União e Chicago, e isso lhe dava certa importância, pois para lá afluía grande quantidade de gado do Texas, Arizona e Novo México, o qual era depois transportado pela estrada de ferro. 
No entanto, em Amarillo só havia um cabaré. 
O dono, homem influente, generoso quando era preciso, tinha sabido manter aquela exclusividade ou monopólio. No entanto, não tinha conseguido ser o único a ter direito a manter o cabaré. 
Alguém lhe tinha tolhido a liberdade do estabelecimento, deixando-o reduzido a um simples café ou lugar de palestra de fregueses, que só podiam beber.



PERSEGUIÇÃO IMPLACÁVEL





Dorothy não imaginou que uma simples visita ao gerente do banco poderia mudar sua vida para sempre. 
Mudou sua vida e a de seu irmão. 
Assaltantes... tiros... mortes... um sobrevivente... uma caçada implacável do investigador McGuire aos homens que acabaram com sua vida. 
Mas, mesmo com tanto ódio, um amor pode nascer? 
Um misto de ódio e vingança movem os personagens deste livro, em busca de um final justo para todos, em busca de um final feliz...



UM REVOLVER PARA UMA DAMA





Alex Carter, tenta fugir do seu passado, onde é acusado de ter morto o próprio pai numa caçada, decidindo fugir, matando para se defender, torna-se defensor da lei, em Scott City, onde irá defrontar um juiz corrupto que detém a cidade sob seu mando através do medo e de suas fraudes. 
Carter encontra o amor de sua vida, salvando-a das garras do mal feitor Marshall. 

Prólogo 
Fazia um calor insuportável naquele ano de mil oitocentos e setenta, em Nova Orleans. 
A única brisa mesmo quente e úmida, a minorar os efeitos do sol causticante, era a que vinha do Mississipi. Poucas pessoas se arriscavam a enfrentar as ruas poeirentas. 
Na estação ferroviária, um único homem descansava debaixo de uma marquise. 
Era um bonito rapaz, de seus vinte anos. Trajava roupa impecável e elegante. 
Seu porte era atraente, boa estatura e ombros largos, cintura estreita. Seus cabelos eram louros e seus olhos, azuis, contrastando com sua pele bronzeada. 
No momento, tinha uma expressão sombria, que mais se endureceu, ao ver a carruagem que se aproximava da estação. Vinham nela dois jovens, um rapaz e uma moça. Esta, muito bonita. 
- Alex! - exclamou o rapaz que a acompanhava, saltando da carruagem. - Quer dizer que vai mesmo embora? 
O aludido assentiu e olhou com impaciência para o relógio. - Sim, e o trem deve estar chegando - olhou para o outro, reprovador. - 
Porque veio, Roger? Roger disse à moça para esperá-lo e foi para onde estava o louro. 
- Alex - falou de supetão -, você não pode encarar os fatos desta maneira. Tudo não passou de um terrível acidente... 
- Cale-se, Roger! 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...