Mostrando postagens com marcador O Despertar do Highlander. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador O Despertar do Highlander. Mostrar todas as postagens

3 de fevereiro de 2018

O Despertar do Highlander

Série Cavaleiros das Highlandes
Como autora secreta de romances picantes, Lady Esme Hawkins vai a grandes distâncias para proteger a honra de sua família. 

E é por isso que ela se disfarça cuidadosamente antes de entrar em um bordel conhecido para fazer pesquisas. Mas quando Esme se vê cara a cara com um pensativo guarda-costas Highlands, ela não pode recusar facilmente um beijo inofensivo. . . 
Um beijo que inflama desejos arrancados das páginas de suas novelas. Agir sobre eles, no entanto, arriscaria revelar a identidade de Esme ― e o fato de que ela está noiva de outro homem. Como um Highland Knight que jurou proteger a coroa, Camden McLeod nunca esperara seguir seu cliente em um bordel ― nem poderia antecipar o encontro com uma garota brilhante e inocente com lábios e olhos exuberantes da cor do...

Capítulo Um

Camden McLeod estava de pé,atento, sua posição rígida com os braços retos nas laterais do corpo. Todos os seus sentidos estavam em alerta: seus olhos em foco, suas mãos estavam preparadas para recuperar sua pistola ou seu punhal em uma fração de segundo. 
Ele ouvia qualquer ruído suspeito e, ao mesmo tempo, tentava ignorar os sons de gemidos e calças emanando por trás da porta fechada às suas costas.
Seu olhar se moveu pela pequena antessala. Era coberta com uma decoração suntuosa, desdea porta pintada de branco e dourado que abria para o corredor, ao luxuoso tapete Aubusson que dominava o chão e o canapé coberto de veludo vermelho que atravessava o comprimento de uma parede.
Claro, Pinfield escolhia apenas o melhor. 
Os melhores cavalos, o melhor brandy, o melhor maldito bordel de toda Londres. Para não mencionar os homens mais habilidosos da Inglaterra para protegê-lo do perigo.
E era por isso que Cam estava nesse lugar, armado até os dentes e guardando a porta fechada de um dos muitos quartos elegantes no bordel de primeira classe da Sra. Trickelbank. 
Os Highland Knights, o grupo mercenário de elite do qual Cam era membro, guardavam o visconde Pinfield, que recebera tantas ameaças de morte que lhe foi concedida a proteção dos Knights 24 horas por dia.
Infelizmente, era a semana atribuída a Cam para serviço noturno.
― Oh, sim, meu senhor. Sim! Lá! ― O grito agudo da moça foi seguido pela queixa gemida do colchão o qual seus ocupantes batiam.
Cam colou um olhar insensível no rosto e cruzou os braços sobre o peito. Ele tentava ignorar os sons da cama, mas não era fácil. Concentrou-se na porta fechada em sua frente, em vez daquela atrás dele, e surgiram outros ruídos: sons silenciosos de passos rápidos no corredor e vozes femininas baixas, mas urgentes.
Cam enrijeceu quando os passos pararam, e as vozes ficaram mais altas.
― Mas quem...? ― uma das mulheres começou a dizer. A maçaneta girou. A mão de Cam foi para a pistola quando a porta se abriu. Duas mulheres ficaram no limiar. Ele conhecia uma delas ― Sra. Trickelbank, a senhora deste lugar. A outra usava um manto encapuzado e parou na sombra com a cabeça baixa, as mãos cruzadas firmemente em torno de um pequeno livro que ela segurava em sua cintura. Cam podia ver apenas o suficiente da forma do corpo para saber que ela era do sexo feminino, e da inclinação de sua bochecha para concluir que era jovem.
Provavelmente uma das raparigas da Sra. Trickelbank que sairia para atender a um cliente na noite. Talvez o livro fosse algum tipo de meios de manter os registros de suas conquistas.
Ele soltou sua arma e cravou os olhos na Sra. Trickelbank, que sabia muito bem que Lord Pinfield precisava de privacidade enquanto conduzia seu "negócio".
― Desculpe rapaz, ― disse a mulher mais velha rapidamente, ignorando seu olhar penetrante. Ela agarrou os ombros da mulher coberta e a empurrou para a antecâmara. A mulher tropeçou dentro, e teria caído de cabeça sobre Cam se ele não a pegasse agarrando-lhe os braços. Ela emitiu um som baixo, enquanto ele a segurava ao longo do braço, e olhou por cima do ombro para levantar uma sobrancelha para a Sra. Trickelbank.
Ela deu-lhe um sorriso de lábio franzido e puxou uma porção de seu cabelo grisalho de volta, colocando-o eficientemente em seu chignon enquanto dizia: ― Seja um doce e fique de olho na menina por um minuto, sim, Sr. McLeod? Eu tenho um problema com uma das meninas mais novas e Mountebank. Você sabe como ele é.
Cam deu um suspiro interno. Ai sim. Ele conhecia bem o Mountebank. A responsabilidade de Cam, Lord Pinfield, era insignificantemente despreocupado. Comum. Mountebank, por outro lado, era um bastardo perverso.
Ele deu um pequeno aceno de acordo. ― Continue, então, ― ele disse, sua voz rascante.
― É isso, meu caroçinho de ameixa, ― disse Pinfield alegremente de além da porta nas costas de Cam. ― Pule sobre mim. Pule! Pule!

Série Cavaleiros das Highlandes
0.5 - Um Coração Escocês
1 - Calor Escocês
2 - O Despertar do Highlander
2.5 - Seu Malvado Escocês
3 - a lançar
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...