Mostrando postagens com marcador Série Os Fitz.. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Série Os Fitz.. Mostrar todas as postagens

11 de março de 2017

Tentando a Noiva

Série Os Fitz.
Helena Fitzhugh entende perfeitamente bem que seria arruinada se seu caso de amor secreto fosse descoberto. 

Então, quando um encontro corre mal e ela está prestes a ser pega no ato, é com a maior relutância que aceita a ajuda de David Hillsborough, Visconde Hastings, e foge com ele para salvar a sua reputação. 
Helena desprezou David desde que eram crianças —o famoso libertino a atormentou toda a sua vida. 
David, por outro lado, sempre amou Helena, mas seu orgulho nunca o deixará admitir os segredos de seu coração. 
Um acidente de carruagem no dia seguinte de sua fuga, no entanto, rouba a memória a Helena. Por fim, David se atreve a revelar seu amor, e ela o acha fascinante e desejável. 
Mas o que acontecerá quando sua memória retornar e ela perceber que se apaixonou por um homem em que jurou nunca confiar? 

Capítulo Um

 Um congestionamento surgiu na rua Fleet, e a carruagem de Hastings foi pega no meio. A aglomeração de veículos avançava em um ritmo lento que não venceria uma corrida contra a tartaruga de estimação de sua filha. Vendedores e meninos iam de carruagem em carruagem, vendendo cerveja de gengibre e pães quentes à multidão cativa. 
Se o congestionamento tivesse ocorrido em uma rua diferente, Hastings teria descido e andado. Mas ele escolheu aquela rota em particular por um motivo: uma janela que se destacava dentre as outras duas dúzias que ficavam no mesmo prédio. 
Os olhos dele, entretanto, eram sempre infalivelmente atraídos por aqueles específicos painéis de vidro —o brilho deles era bastante entorpecido nesse horário graças as sombras de uma tempestade próxima. Se ele pudesse subir quatro, seis metros no ar, ele seria capaz de ver Helena Fitzhugh, sentada com suas costas na janela. 
Ela vestiria uma camisa branca por dentro de uma saia escura, seus cabelos de fogo presos em um coque elegante na altura da nuca. Uma xícara de chá estaria provavelmente em sua mesa, trazida por sua meticulosa secretária pela manhã, e amplamente ignorada pelo resto do dia. Muita coisa pode acontecer em seis meses —e muita coisa aconteceu. Hastings cumpriu sua promessa mantendo o nome de Andrew Martin longe de qualquer discussão. Mas ele não manteve as ações dela em segredo. Na verdade, na manhã seguinte após o confronto, ele saiu cedo, viajou até a propriedade do irmão dela, e informou sua família que ela tinha estado fora durante a noite quando não deveria estar. A
 família dela imediatamente entendeu as implicações. Ela foi meio persuadida, meio ordenada a atravessar o oceano em direção a América, sob o pretexto de um artigo que ela precisava escrever sobre as damas da Faculdade Radcliffe, uma faculdade feminina associada à Universidade de Harvard. Os eventos que se sucederam no câmpus da Universidade de Harvard levaram a um dos mais intrigantes escândalos da até então temporada de Londres, um escândalo que envolveu a irmã mais velha de Srta. Fitzhugh e o Duque de Lexington, e resultou em um casamento inesperado. 
Enquanto isso, o irmão gêmeo dela, Fitz, finalmente percebeu que ele estava —e esteve por anos —apaixonado pela sua esposa herdeira, uma mulher com quem ele se casou completamente pela força das circunstâncias e nunca acreditou que poderia se tornar o amor de sua vida. Para Hastings, entretanto, pouco mudou, além da rejeição de sua amada ser maior do que nunca. A vida deles continuam, ocasionalmente se cruzando em uma explosão de faíscas. Mas assim como imagens produzidas por uma lanterna mágica, o drama e o movimento não eram nada além de ilusões girando e girando. 
Nada de substancial aconteceu. Eles lidavam um com um outro desde que eram crianças, e ele não estava mais perto do coração dela do que a xícara de chá ao seu lado, um objeto fixo em sua vida, mas totalmente sem importância. 

4 de fevereiro de 2017

Beleza Sedutora

Série Os Fitz.




Quando o Duque de Lexington conhece a misteriosa Baronesa Von Hardenberg-Seidlitz a bordo de um paquete1 transatlântico, ele fica fascinado. 

Ela é exatamente o que tem procurado — uma linda mulher que o interessa e o seduz. Ele cai duro e rápido — e logo propõe casamento.
E depois ela desaparece sem deixar rastro...
Na realidade, a “Baronesa” é Venetia Easterbrook — uma jovem viúva que tinha os seus próprios motivos vingativos para incentivar um caso com o Duque. Mas o seu plano correu mal. Venetia apaixonou-se pelo homem que ela desprezava — e não se sabe o que pode acontecer quando ela for finalmente desmascarada...

Capítulo Um

Cambridge, Massachusetts, 1896
O esqueleto do Ictiossauro no Museu de Zoologia Comparativa de Harvard estava incompleto. Mas o lagarto de peixe foi um dos primeiros a ser encontrado em solo americano, no estado de Wyoming, e a universidade americana estava compreensivelmente ansiosa para colocá-lo em exposição.

Venetia Fitzhugh Townsend Easterbrook aproximou-se para ver os seus dentes pequenos, assemelhando-se a lâmina de uma faca de pão serrilhada, o que indicou uma dieta de organismos marinhos de corpo mole. Lula, talvez, que tinha sido abundante nos mares do Triássico3. Ela examinou os minúsculos ossos das suas barbatanas, alinhados como as linhas de grãos de milho. Ela contou os seus muitos ossos de costela, longos e finos como os dentes de um pente curvo.
Agora que este arremedo de escrutínio científico tinha sido realizado, ela permitiu-se voltar atrás e ver o comprimento da criatura, três metros e meio de ponta a ponta, mesmo com a maior parte da sua cauda faltando. Ela não mentia. Era sempre o tamanho desses animais pré-históricos que a encantava.
— Eu disse que ela estaria aqui, disse uma voz familiar que pertencia à irmã mais nova de Venetia, Helena.
— E tinha razão, disse Millie, a esposa de seu irmão Fitz.
Venetia virou-se. Helena com as suas meias ficava com um metro e oitenta. Como se isso não fosse atenção suficiente, ela também tinha cabelos vermelhos, a cabeça mais magnífica desde a boa Rainha Bess e olhos de cor verde malaquita4. Millie, em um metro e sessenta, com cabelo castanho e olhos castanhos, desaparecia facilmente numa multidão, embora fosse um erro por parte da multidão, porque Millie era delicadamente bonita e muito mais interessante do que ela parecia.
Venetia sorriu. — Você achou que as entrevistas com os pais foram frutuosas, minha querida?
— Um pouco, respondeu Helena.
A próxima turma a se formar de Radcliffe, um colégio feminino afiliado com a Universidade de Harvard, seria a primeira a ter a assinatura do Presidente de Harvard em seus diplomas, um privilégio rotundamente negado aos seus homólogos ingleses Lady Margaret Hall e Girton. Helena estava a preparar-se para escrever sobre as senhoritas deste lote histórico para a revista A Rainha. Venécia e Millie tinham vindo com ela como suas acompanhantes.
Aparentemente, Helena, uma talentosa jovem que tinha estudado na Lady Margaret Hall e, atualmente, possuía uma pequena, mas próspera ela resistiu veementemente a esta tarefa.
Mas a família dela tinha provas que Helena, uma mulher solteira, estava tendo um caso potencialmente ruinoso. 


Série Os Fitz.
0,5 - Reivindicando a Duquesa
1- Beleza Sedutora
2- Uma Mulher para todas as Estações
2.5 - Uma Dança ao Luar
3- Tentando a Noiva
Baixar em Séries

16 de maio de 2016

Uma Dança ao Luar

Série Os Fitz.
Depois de perder seu amor de infância para outra mulher, Isabelle Englewood fica deprimida. 

Mas então algo notável acontece: ao chegar a Doyle Grange, sua nova casa, conhece Ralston Fitzwilliam, que se parece muito com o homem que ela não pode ter. 
Tarde da noite, ela lhe diz, que queria fazer amor com ele fingindo que ele é aquele que ela ama. Mal se apercebendo do que está prestes a desencadear.



Capitulo um

Verão de 1896
Somerset, algumas milhas ao sul das colinas Exmoor.
A mulher voltou. Ralston Fitzwilliam a tinha visto uma vez antes, há dois dias. Ele estava acabando uma caminhada de 14 milhas, havia subido e descido colinas suaves de modo que os pés mal batiam no chão, cruzado riachos cheios pela chuva, ao lado de pastos verdes, pontilhado de ovelhas.
Dado que escuras nuvens de chuva, tão baixas que ele quase podia tocá-las, tinham lotado o céu de um lado a outro, ele deveria ter ido direto para casa, para Stanton House, à sua disposição pelo Duque de Perrin para as poucas semanas por ano que Ralston passava na Inglaterra. Mas a caminhada não tinha sido suficientemente cansativa para um homem que queria que seus membros doloridos deixasse sua mente em branco, então ele tinha atravessado a fazenda de Beauregard e dirigiu-se a inclinação no topo da qual podia ver a propriedade rural do visconde de Northword.
Apenas para encontrar uma chuva torrencial no meio do caminho. Ele virou para o Rancho Doyle, uma propriedade menor da propriedade Northword. A propriedade estava desocupada no momento, e ele podia refugiar-se sob seu pórtico coberto de hera sem ser questionado e ouvir um discurso sobre a loucura de estar fora em tal tempo, ainda mais sem um guarda-chuva. 
Quando ele se aproximou do portão do jardim atrás da casa, ela apareceu no caminho do jardim, uma jovem viúva toda de preto.
Ela era linda, alta, régia, seu cabelo tão escuro como as gotas de azeviche que decoravam seu chapéu. Mas o que realmente chamou sua atenção foi à história de vida dela que estava escrito no rosto requintado.
Não tinha sido a mais fácil das vidas. Havia um ar de fragilidade nela, não a timidez inata, mas o medo residual de alguém que tinha sido queimada pelos caprichos do destino.
Ele reconheceu a si mesmo, como ele tinha sido por muitos anos, e talvez até mesmo como ele era agora.
Ela correu para dentro da casa, sem notar a presença dele. Mas ele pensava nela enquanto esperava fora da chuva sob o beiral do galpão do jardim, para sua caminhada de volta para casa.
Ele visitou o Rancho Doyle no dia seguinte, mas a porta da frente estava trancada, e a casa fechada.
E agora aqui estava ela de novo, uma bela silhueta, sombria à luz do fim da tarde de verão, descendo de um cabriolé, com uma bolsa na mão. Seu coração saltou até que ele percebeu que o cabriolé, estacionado na entrada, antes da parede de flores, não saiu. Ele estava esperando por ela para sair da casa e iria transporta-la para outro lugar.
Ele hesitou. Mas em pouco tempo, ele se viu deslizar para o portão da frente e caminhar até a casa. Um movimento de uma cortina de cima chamou sua atenção, ele havia sido avistado. Sob o pórtico, quando ele levantou a mão para tocar o sino, a porta se abriu, e ela se lançou em seus braços.
Ele tinha mais de um metro e oitenta de altura e era forte. Mas ela tinha, pelo menos, um metro e setenta e sete e não era nenhum esqueleto. Ele tropeçou um passo para trás.
Antes que ele conseguisse se recuperar de sua surpresa, ela agarrou seu rosto e beijou-o.
Ele já tinha beijado mulheres a quem ele não tinha sido devidamente apresentado, mas nunca antes tinha acontecido como uma saudação. Ela estava faminta, quase bárbara, como se ela quisesse levanta-lo do chão e destruí-lo.

Série Os Fitz.
0,5 - Reivindicando a Duquesa
1- Beleza Sedutora
2- Uma Mulher para todas as Estações
2.5 - Uma Dança ao Luar

6 de março de 2016

Reivindicando a Duquesa

Série Os Fitz.
Clarissa, a duquesa viúva de Lexington, tem dois grandes amores: O reticente e recluso Senhor James Kingston e sua fiel correspondente, a Senhorita Julia Kirkland, quem Clarissa nunca encontrou pessoalmente. 

Agora, tanto o Senhor Kingston quanto a Senhorita Kirkland são esperados na residência dela — e Clarissa está prestes a descobrir que nada sobre ambos é exatamente como foi levada a crer.


Capítulo Um


Inglaterra, Abril 1882.
Pouco antes de Clarissa, a duquesa de Lexington, conhecer o homem que iria inspirar nela quatro longos anos de amor não correspondido, ela estava pensando em fósseis.
Não tinha qualquer interesse particular nesse período da vida pré-histórica, mas seu enteado, Christian, de quinze anos, adorava, e sua coleção crescia de maneira problemática.
O pai de Christian, e marido de Clarissa, não aprovava que seu herdeiro "brincasse na poeira", como ele dizia. Pior, estava sempre ameaçando se desfazer de todos os espécimes que Christian havia meticulosamente recolhido.
Todas as noites, durante o feriado de Páscoa, Christian havia arrastado os fósseis sobre bandejas, escondendo-os em vários baús e armários de vassouras. A casa era grande e alguns dos fósseis certamente permaneceriam imperturbáveis. Mas não havia qualquer chance de o resto escapar de um humilhante fim no lixo.
Se apenas...
— Aí está você, duquesa.
A voz pertencia a lorde Hatchford, um bom amigo do duque e seu companheiro de libertinagem. E onde Lorde Hatchford estava, o duque não estava longe.
Clarissa não amava o marido, mas, às vezes, quando o encontrava, ainda experimentava uma pontada no peito; ela sentia falta da menina — não da menina ingênua que o tinha adorado, mas da jovem otimista e confiante que havia acreditado em um mundo rosa.
Ou isso também fazia parte da sua ingenuidade? Em ambos os casos, havia sido uma enorme desilusão dolorosa perceber que o homem com quem se casara era vaidoso, arrogante, incapaz de fidelidade, e nem sequer divertido.
Ela virou-se da balaustrada do grande terraço onde estava de pé. Para sua surpresa, ao lado do duque e de lorde Hatchford, havia um terceiro homem.
— Duquesa, — disse lorde Hatchford. — Permita-me apresentar o meu primo, o senhor Kingston.
O senhor Kingston fez uma reverência.
Ele era um homem jovem — Clarissa tinha vinte e oito anos e ele devia ser dois ou três anos mais jovem. Também era um homem bonito, com um porte atlético perfeitamente definido por seu traje de equitação, cabelo castanho espesso, e um rosto esculpido, cuja seriedade era atenuada pela voluptuosidade de seus lábios — lábios que eram claramente definidos, como o resto de seus traços, e ainda mais carnudos do que seria de se esperar.
Esse contraste sutil chamou a atenção de Clarissa. Mas ela tinha aprendido muito bem que a beleza era um elemento superficial, certamente como no caso de seu marido.
— Bem-vindo à Algernon House, senhor Kingston, — disse ela. — Por favor, senhores, não me deixem mantê-los afastados de seus passeios. Está um lindo dia para uma cavalgada pelo campo.
O senhor Kingston curvou-se novamente. Quando se endireitou, seu olhar voltou-se para ela, direto e inabalável.
— Você convidou aquela senhorita Elphinstone de novo? — Exclamou o duque, que havia caminhado até a ponta do terraço. — Que serventia tem para mim uma mulher velha, feia, e briguenta em minha casa?
Clarissa só podia esperar que a mulher que respeitava pela sua educação, não tivesse ouvido o duque.
— Acontece que eu acho que a senhorita Elphinstone possui uma beleza não convencional e é muito original. — disse Clarissa.
O duque revirou os olhos.
— A duquesa e seus pontos de vista esclarecedores.
Lorde Hatchford riu na hora.
Ela esperou que o senhor Kingston fizesse o mesmo. Em vez disso, ele disse: — Concordo com a duquesa. A senhorita Elphinstone possui uma graça leonina e uma profunda erudição. Espero ser sortudo o bastante para sentar ao lado dela no jantar.


Série Os Fitz.
0,5 - Reivindicando a Duquesa
1- A revisar
2- Uma Mulher para todas as Estações

14 de janeiro de 2016

Uma Mulher para todas as Estações

Série Os Fitz

Millicent entende os termos de seu casamento arranjado muito bem. 

Ela será uma condessa ao se casar com um conde empobrecido. E, em contrapartida, o Conde Fitzhugh recebe o benefício de sua vasta riqueza, poupando sua família da falência. Por causa de sua juventude, eles concordam em esperar oito anos antes de consumar o casamento e, em seguida, apenas gerar um herdeiro. Depois disso, vão levar vidas separadas.
É um acordo muito sensato. Exceto por um pequeno detalhe. De alguma forma, Millie caiu completamente apaixonada pelo marido. O marido, que se tornou seu melhor amigo, mas nada mais... Seu marido que planeja se reunir com sua namorada de infância, a bela e recém-viúva Isabelle, assim que ele honrar o pacto com a esposa...
Na medida em que o momento em que eles realmente devem se tornar marido e mulher se aproxima, tanto Millie quanto Fitzhugh devem enfrentar a verdade em seus corações. O pacto realmente criou apenas uma grande amizade, ou talvez, sem que nenhum deles percebesse, deu origem a um grande amor?

Capítulo Um

Destino,  Foi amor à primeira vista.
Não que houvesse algo de errado com o amor à primeira vista, mas Millicent Graves não havia crescido para cair completamente apaixonada, muito menos de forma intensa e rápida.
Ela era a única filha sobrevivente de um homem bastante próspero que fabricava produtos enlatados e outras conservas comestíveis. Foi decidido, muito antes que ela pudesse compreender tais coisas, que se casaria bem, que através de sua pessoa a fortuna da família se uniria a um antigo e ilustre título.
A infância de Millie tinha, portanto consistido de infinitas aulas: música, desenho, caligrafia, dicção, comportamento, e, quando sobrava tempo, línguas modernas.
Aos dez anos, ela flutuou com sucesso por um longo lance de escadas com três livros sobre a cabeça. Aos doze anos, ela trocara as horas de entretenimentos por francês, italiano e alemão. E no dia do seu décimo quarto aniversário, Millie, não de todo uma musicista natural, finalmente dominou Douze Grandes Études de Listz, por força de simples esforço e determinação.
Nesse mesmo ano, com o pai chegando à conclusão de que ela nunca seria uma grande beleza, nem mesmo uma beleza de qualquer tipo, começou uma busca desesperada por um noivo aristocrático suficientemente bem nascido para se casar com uma garota cuja riqueza da família derivava das – Deus me livre – sardinhas.
A busca chegou ao fim vinte meses mais tarde.
O senhor Graves não estava particularmente entusiasmado com a escolha, como o lorde, que concordou em levar a filha em troca de seu dinheiro, e que possuía um título que não era nem particularmente
antigo nem particularmente ilustre. Mas o estigma das sardinhas enlatadas era tal que até mesmo este lorde exigiu até o último centavo do senhor Graves.
E então, depois de meses de discussões, depois de que todos os acordos fossem finalmente elaborados e assinados, o lorde teve a desconsideração de cair morto na idade de trinta e três anos. Ou melhor, o senhor Graves viu em sua morte, uma afronta impensada. Millie, na privacidade do seu quarto, chorou.
Ela havia visto o lorde apenas duas vezes e não ficara muito feliz com sua aparência anêmica nem com seu temperamento melancólico. Mas ele, à sua maneira, tinha pouca escolha, assim como ela.
A propriedade viera a ele em estado lastimável. Seus intentos de melhoria fizeram pouca ou nenhuma diferença. E quando ele tentou conseguir uma herdeira com um dote mais glorioso, falhou estrondosamente, provavelmente porque havia sido deveras inexpressivo tanto na aparência quanto no comportamento.









Série Os Fitz
0,5- Reinvidicando a Duquesa
1- a revisar
2- Uma Mulher para todas as Estações



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...