Mostrando postagens com marcador Um Highlander dos Sonhos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Um Highlander dos Sonhos. Mostrar todas as postagens

10 de junho de 2017

Um Highlander dos Sonhos



Um guerreiro quebrado e uma jovem moderna se encontram com a ajuda da magia das Highlands.


O amor nasceu entre eles, mas, poderá desafiar as mesmas barreiras do tempo?






Capítulo Um

Terras Altas da Escócia, dezembro 2014. 
Cami odiava o escuro. Tinha uma saudável dose de medo que, ainda adulta, não conseguia dominar. Sua presença úmida e fria na habitação, se é que sequer podia chamá-la assim, considerando que mais parecia uma masmorra com toda pedra exposta à vista, deixava claro o quão importante seus conteúdos haviam se tornado para ela. Apoiando a vela sobre a mesa antiga, olhou com irritação a nova destruição da amostra. Se ao menos os proprietários atuais tivessem feito uma mínima instalação elétrica, a sensação de opressão seria menos intolerável. Não compreendia que problema tinham os Cameron, mas sem importar quantas vezes ela restaurasse tudo, o resultado era sempre o mesmo. 
Ainda que perguntasse, e todos fossem educados, a reticencia que sentiam por ela era óbvia. Tudo por causa de seu sobrenome inglês, pouco importava que nem sequer tivesse nascido naquele país! 
Levantou os olhos para a enorme pintura que governava o lugar. 
Desta vez tinham estragado o enorme retrato, fazendo um corte profundo. Suspirou enquanto continuava carregando a 6 escada nas mãos. Parecia que alguém com raiva tinha arrasado com essa seção. Felizmente, os materiais, livros e desenhos se salvaram e ainda assim, não podia evitar sentir raiva de ver tudo em semelhante estado. 
Com determinação, colocou a escada perto da parede para observar mais de perto o estrago na pintura. Embora soubesse que só ela se importava com isso, certamente os Cameron, destacados por McTavish, teriam ateado fogo em todo o conteúdo no salão se dependessem disso. 
Ainda assim, cada vez que o via, ali de pé, escuro e majestoso de costas para ela, era invadida por uma sensação de tristeza quase paralisante. Maggie provavelmente diria que havia magia no quadro e por isso se via afetada. Ela não achava assim, Camila deixou de pensar em tudo isso há muito tempo. 
Suspirou com pesar, e com delicadeza acariciou um corte na tela, perto de onde se achava o único detalhe que ajudaria a identificar seu clã: uma munhequeira de couro com uns símbolos gaélicos. 
— Você sabe? Minha avó Maggie diria que você é um druida... — riu, sentindo-se tola. Agora, falava ao misterioso highlander!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...