21 de maio de 2018

Pintar nas Sombras

Série Mcleod


A Condessa Lobelia Hart está horrorizada, sua sobrinha Joanna escondendo-se atrás de um nome masculino, solicitou ser membro do Círculo de Cavalheiros dedicados às Artes. O pai da jovem, Lord Maximilian McLeod, confiou a Lobelia a tarefa de encontrar um marido para sua filha, mas a moça não facilita a missão de sua tia. Na casa dos Hart, Joanna sonha em tornar-se uma pintora profissional e percorrer o mundo. Infelizmente, para uma jovem da alta sociedade dos finais do século XVIII, esse destino resulta ser tão impossível como o de tocar o sol. Dividida entre a ânsia de dedicar sua vida à arte e a obrigação de obedecer sua família, Joanna vive uma vida dupla, de dia se comporta de acordo com os rigorosos parâmetros sociais que lhe impõe sua tia e à noite se entrega a sua paixão pela pintura. Enquanto isso, no bairro mais elegante de Londres, o Duque de Cunningstone, um solteirão incorrigível e reconhecido mulherengo, acaba de adquirir o quadro mais excepcional de sua vasta coleção. Desperta ainda mais seu interesse, que o autor se negue a revelar sua identidade, motivando-o fazer o impossível para desmascarar o escorregadio artista. Ele, porém, não suspeita que o pintor seja na realidade, uma jovem dama.

Capítulo Um

Londres, 3 de maio de 1791 Estimado John Reed, Com a esperança de que se encontre bem, tenho o agrado de comunicar-me com o senhor representando os Distintos Professores e o ilustríssimo Diretor de nosso Círculo de Cavalheiros dedicados à Arte. A pintura de sua autoria intitulada «O Segredo», foi submetida a uma rigorosa avaliação, e decidiu-se aceitá-lo em nosso exclusivo Círculo. Caso venha aceitar as condições que lhe envio, no manuscrito anexado, damos as boas vindas na condição de Membro Iniciado. Por favor, tenha em conta que nossa Sociedade é altamente restritiva, sendo reconhecida por todos os reinos da Europa como sendo um espaço de legitimidade artística indiscutível. Pertencer ao Círculo é um privilégio que poucos artistas conseguiram acessar. Sendo assim pedimos que honre suas responsabilidades como membro, já que o prestígio de nosso Círculo encontra-se nas mãos de cada um de nós. Fico esperando o envio de sua carta aceitando a admissão. Minhas mais sinceras felicitações, Distinto Professor, Charles Simon Dillon. – A batida na porta sobressaltou Joanna. Sua tia, a Condessa Lobelia Hart, a chamava do corredor que ligava os quartos do piso superior. Depois de ter batido, disse: ― Joanna! ― A voz penetrante da dama atravessou a madeira sem dificuldade ― O que faz outra vez trancada, em seu quarto? Não tínhamos conversado sobre isto? Os golpes soavam de modo insistente. Joanna se apressou em esconder os objetos que, aos olhos de sua tia, novamente a colocariam em falta. Guardou suas coisas menores atrás das pesadas cortinas de veludo cotelê cor chocolate e embaixo dos almofadões de seda da Índia, atrás do biombo de papel chinês, o qual estava acostumada a trocar de roupa, colocou os objetos maiores. ― Já vou, um momento! ― respondeu a jovem, enquanto corria, nervosa como uma menina, por todo o quarto. A tia tinha razão em uma das muitas questões que reclamava. Joanna já não era uma menina. Aos vinte e três anos, segundo o esperado, deveria ocupar todo seu tempo em aprender habilidades que a fizessem mais atraente para um potencial marido. A atividade que consumia toda a energia da jovem, poderia ser considerada uma qualidade desejável em uma esposa, se fosse exercida com moderação e nos tempos livres. ― Abra a porta imediatamente, Joanna. ― O tom era frio e ameaçador. Por sua aristocrática ascendência,estava destinada a contrair matrimônio com alguém de impecável linhagem. Era filha de um reconhecido barão e premiado capitão do exército, e neta do que tinha sido o Duque mais poderoso da Inglaterra, do último século. Apesar de seu ilustre avô ter morrido oito anos antes, a alta sociedade de Londres ainda o recordava com reverência e admiração, e costumava felicitá-la por sua impecável origem. ― Menina, abre agora mesmo! — Morris! Morris! ― A mulher parecia disposta a utilizar todos os seus recursos, inclusive o uso da chave que tinha o mordomo ― Venha imediatamente abrir esta porta. Em um redemoinho de saias, a jovem conseguiu guardar embaixo do travesseiro a última peça que a incriminaria e correu para abrir a porta. Quando o fez, estava corada, seu cabelo se converteu em uma espécie de véu desastroso flutuando nas laterais de suas orelhas. Embora tivesse herdado de sua avó paterna um cabelo bonito da cor castanho claro, ele era indomável, e Joanna ainda não tinha desenvolvido a habilidade de controlá-lo.








Série McLeod
1- Da Inglaterra à Virginia
2- Pintar nas Sombras
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 comentários:

  1. Ótimo livro, recomendo

    ResponderExcluir
  2. Super recomendo, adorei ambos. Mulheres fortes e decididas e homens super apaixonados

    ResponderExcluir
  3. Casal fofo... O Ben e a Joanna se dedicam com paixão a tudo que gostam de fazer, seja a arte, a leitura ou o trabalho, o que torna a ligação e a quimica deles inevitável! Livro muito bom... Adorei o primo da mocinha, o Steven, sempre carismático e alegre... Enfim, super recomendo a leitura!

    ResponderExcluir

Oiiiiii...Não vai sair sem deixar um comentário vai?

Aqui é seu canal compartilhando a leitura...Conte para nós o que achou do último livro que leu ou lendo, livros que está afins de ler, comente o que desejar sobre o blog, os livros, só não vale detonar revisões e sim agradeçam as revisoras.
AVISO IMPORTANTE: Nunca sabemos qdo um ebook vai ser lançado, somente no dia do lançamento no grupo, então nunca temos previsão! bjs
Jenna

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...